Cat-1

Cat-2

Cat-3

Cat-4

Fevereiro 2017

Vivi Campos é produtora e apresentadora do BluesJazzeando

O programa BluesJazzeando é apresentado todas as quintas, das 19h às 20h, direto da Argentina, com produção e apresentação da atriz e locutora Vivi Campos. Siga-a no Mixcloud e nunca mais perca um programa.



Descrição do episódio:

BluesJazzeando" * Un viaje en el Tiempo, con historias y ritmo!
-Programa De Radio-Idea, Producción y Conducción: VIVI CAMPOS
3RA. TEMPORADA!!!TODOS LOS JUEVES, DE 19 A 20 HS,SALIDAS por www.radioarroba.com
PRODUCCIÓN EJECUTIVA: "CABALLITO BLUES"* Jose Luis Castagnaro
* PROGRAMA Nº 4 - JUEVES 23-02-2017- "EN VIVO" :
"NICOLÁS OJEDA & NICOLÁS OLIVERA" 
Entrevista y Acústico A PURO JAZZ ......Y ALGO MÁS!!!! 
IMPERDIBLE!!!!

Contactate a nuestra FAN PAGE: www.facebook.com/BluesJazzeando
EN BRASIL : http://www.bluezinada.com.br/search/l...
Más info:"BluesJazzeando" by VIVI CAMPOS: vivkaart.wix.com/vivicampos




...

Distintivo Blue acaba de lançar, em seu perfil no Instagram, a série "História da Distintivo Blue". Dividida em capítulos, contará sua trajetória, desde os primórdios até os dias atuais, em fotos e vídeos. Essa é pra você que é fã e sempre tá a fim de saber um pouco mais sobre sua banda favorita. O primeiro capítulo acaba de sair!

Confira, siga, comente e compartilhe: www.instagram.com/distintivoblue B|




...


Rodrigo Bispo no Baixo, no novo videoclipe da Distintivo Blue, "Ame a Solidão", recém lançado aqui na BLUEZinada!.





...


"Ame a Solidão" é um country blues autoral, lançado no álbum "Todos os Dias", da banda Distintivo Blue, de Vitória da Conquista-BA.

Ame a Solidão
Letra: I. Malforea
Arranjos: I. Malforea e Distintivo Blue
Lançada originalmente no álbum "Todos os Dias" (2015)
Gravada em 2015 no Mídia-S Studio
Produzida por I. Malforea

Distintivo Blue
I. Malforea - voz, violão
Rodrigo Bispo no Baixo - contrabaixo
Nephtali Bitencourt - bateria

Videoclipe
Direção de fotografia: Filipe Sobral
Direção e montagem: Diego Eleuterio batista
Assistente de finalização: Priscila Amaral
Produção: Distintivo Blue e Diego Eleuterio Batista
Participações especiais: Lavus Bittencourt, Naiane Nunes, Rômulo Fonseca

Agradecimentos
Comunidade Assentamento Santa Marta
Lavus Bittencourt
Naiane Nunes
Plácido Gusmão
Rômulo Fonseca

© 2017 Distintivo Blue


AME A SOLIDÃO
I. Malforea

Ame a solidão
Pois é a única que não te abandona
Tão certa quanto a morte
Sempre firme e forte
Pronta a te abraçar

Ame a solidão
Que a dor no coração sempre passa
Você precisa mesmo
É ver de um outro jeito
E aproveitar

Siga seu caminho
Nem sempre chorando, nem sempre sorrindo
Mas não pare
Nem olhe pra trás
Regredir, jamais!
O mundo é todo seu

Aliás, seja vem vindo ao mundo
Segundo a segundo
A vida é um show sem ensaio prévio
Não há como voltar
Se, de repente, errar
Aprenda e siga em frente

Então ame a solidão
Que junto da morte é a única certeza
E se ainda assim
Você não acredite em mim
O que mais posso dizer?

E se ainda assim
Você não acredite em mim
O que mais posso fazer?




...

Coisa boa é o fim de tarde na serra! A exuberância do pôr do sol, a temperatura baixando e quando é tempo de Festival Jazz & Blues, o burburinho na Rua Principal já revela que vai ser mais uma noite animada, com muita música boa até a madrugada!
 
É nesse contexto que a Cidade Jazz & Blues se abre para músicos e público. Quem chegar às 17h, tem a chance de conferir o Ensaio Aberto de uma das atrações da noite. É o momento de afinar os instrumentos, deixar tudo em ordem no palco e, de quebra, o público ainda sente um gostinho do som de um dos grandes shows das 21h.


Este ano, o Ensaio Aberto será de Jorge Vercillo (RJ) e Sandro Albert (RS/EUA) no sábado (25), Marco Pereira e Toninho Ferragutti (SP) no domingo (26), Duo+Dois (SP/RJ) na segunda-feira (27) e Corey Harris Band (EUA) na terça-feira (28).






...
Produzido e apresentado por Tony Steidler-Dennison direto de Iowa City, EUA, o Roadhouse Podcast está na ativa desde fevereiro de 2005. Seus episódios sempre são disponibilizados aos sábados, trazendo uma incrível seleção com os melhores blues, de artistas conhecidos mundialmente ou mais obscuros. Experimente e passe adiante!

Site Oficial | Assine o feed



As always, I’ll try to mix things up a bit in this hour of The Roadhouse. I’ve got some urban blues, some country blues, and a set in the second half of what I’ll call ‘hippie blues.’ Colin James, Vasti Jackson, Paul Lamb, John Ginty featuring Aster Pheonyx, and The Rockin’ Rebels are all ahead. As always, it’s a bit of an eclectic hour of blues and certainly another hour of the finest blues you’ve never heard – the 625th Roadhouse Podcast.
The Roadhouse Podcast 625 Show Notes
Spotify user? Contribute to the Superstars of The Roadhouse Spotify playlist.

Lonnie Brooks
One More Shot
Alligator
Hot Shot
Amazon mp3 | Amazon mp3“>iTunes
Saturday Night Fish Fry
Let’s Stick Together (feat. Shakura S’Aida)
7 Arts Entertainment
Vol. 1
Colin James
Watch Out
True North Records
Blue Highways
Amazon mp3 | Amazon mp3“>iTunes
Ronnie Baker Brooks
Show Me (feat. Steve Cropper)
Provogue
Times Have Changed
Amazon mp3 | iTunes
Vasti Jackson
In The Jailhouse Now
VJM Records
The Soul Jimmie Rogers
Amazon mp3 | iTunes
Jimmy Bowskill & Carlos Del Junco
Beale St. Toodle-oo
self-released
Blues, Etc …
Paul Lamb
Mystery Train
Big Shed Music Company
After Hours: The Country Blues Sessions
Amazon mp3 | iTunes
John Ginty featuring Aster Pheonyx
Target On The Ground
American Showplace Music
Rockers
Amazon mp3 | iTunes
Robert Randolph
Love Do What it Do (feat. Darius Rucker)
Masterworks
Got Soul
Amazon mp3 | iTunes
Tedeschi Trucks Band
Bound For Glory
Masterworks
Revelator
Amazon mp3 | iTunes
Doghouse Sam And His Magnatones
Knock Knock
Blues Boulevard
Knock Knock
Amazon mp3 | iTunes
Elvin Bishop
Ace In The Hole
Alligator
Elvin Bishop’s Big Fun Trio
Amazon mp3 | iTunes
The Rockin’ Rebels
Ain’ No Grave
Rip Cat Records
Road Trip
Amazon mp3 | iTunes
The Blind Boys of Alabama
Down By The Riverside (with the Preservation Hall Jazz Band)
Time-Life
Down In New Orleans
Amazon mp3 | iTunes
JJ Appleton & Jason Ricci
Leaning Blues
Old Boy Network
Dirty Memory
Amazon mp3 | iTunes
Creative Commons License



...

Toda energia e musicalidade de um dos estilos mais bonitos e profundos da música mundial. Um ritmo que encanta o mundo com a sua força não poderia ficar de fora da Educadora FM (Salvador-BA).

O programa apresenta o que há de mais rico no universo do blues nacional e internacional. Além de muita música, traz notícias, entrevistas, dicas, tudo de mais interessante relacionado ao blues. Escute toda classe e beleza deste estilo em um programa feito por quem conhece do assunto.


O programa acontece toda quarta às 21h.
Ouça a Educadora FM ao vivo clicando AQUI.






...
Vivi Campos é produtora e apresentadora do BluesJazzeando

O programa BluesJazzeando é apresentado todas as quintas, das 19h às 20h, direto da Argentina, com produção e apresentação da atriz e locutora Vivi Campos. Siga-a no Mixcloud e nunca mais perca um programa.



Descrição do episódio:
"BluesJazzeando" * Un viaje en el Tiempo, con historias y ritmo!
-Programa De Radio-Idea, Producción y Conducción: VIVI CAMPOS
3RA. TEMPORADA!!!TODOS LOS JUEVES, DE 19 A 20 HS,SALIDAS por www.radioarroba.com
PRODUCCIÓN EJECUTIVA: "CABALLITO BLUES"* Jose Luis Castagnaro
* PROGRAMA Nº 3 - JUEVES 16-02-2017- "EN VIVO" :
MOTORHOME ROLL BAND " , con " Vero " La Colo" , Lola Batistella, Germán Caspa y Daniel Acosta !
Entrevista y Acústico IMPERDIBLESSSSSSSSSS!!!!
"EN VIVO" PURO ROCK&BLUES !!!!!

Contactate a nuestra FAN PAGE: www.facebook.com/BluesJazzeando
EN BRASIL : http://www.bluezinada.com.br/search/l...
Más info:"BluesJazzeando" by VIVI CAMPOS: vivkaart.wix.com/vivicampos




...



Apresentado por Jeremy Rees, Soul of the Blues é um programa semanal independente dedicado ao blues, apresentado na Radio Cardiff (País de Gales, UK). Sua linha passeia entre o blues e soul, das raízes do Mississipi, passando pelo rock clássico, R&B e Southern Soul.

A apresentação ao vivo se dá nas quartas às 9 da manhã (horário de Cardiff) e a versão podcast é liberada sempre aos domingos, inclusive no iTunes. 


Soul of The Blues é membro da IBBA - the Independent Blues Broadcasters Association:http://www.bluesbroadcasters.co.uk/



Descrição do episódio:
Soul of The Blues settles into its new late-night slot (11pm on Wednesdays, repeated 7am on Saturdays). This show features tracks from Toriah Fontaine; Brothers and Sons; Troy Redfern; Eliza Neals; T-Bone Walker; Sonny Boy Williamson & The Yardbirds; Sister Rosetta Tharpe; Bushwackers; Sarah Beatty; Elles Bailey; Andra Day and the Becki Brindle Band
Includes the 2nd installment of Roots of The Blues with Ffion Wyn Morris which this week looks back at the influental American Folk & Blues Tours of the 60's
Produced & presented by Jeremy Rees, this edition was broadcast on Radio Cardiff 98.7FM on Wednesday 8th February 2017, and was also heard in syndication on radio stations in Australia (on Radio Goolarri), Germany (on RCFM), New Zealand (on Spellbound Harbour Radio), Puerto Rico (on Jazz & Bossa Radio), Slovakia (on RTI), USA (on KCOR and MDORadioBlues), and in the UK (on Pennine Radio from Yorkshire; WRFN 1025 from Northampton; and Pirate Nation Radio from Bristol).






...

Durante todo o ano de 2016 a banda manteve ensaios regulares, duas vezes por semana, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima, além de ensaios em estúdios pagos. Nesse período fez shows, gravou clipe, amadureceu suas músicas e teve muitas, muitas boas ideias. Mas, nem tudo são flores: o Centro de Cultura, um excelente espaço cultural mantido pelo governo do estado da Bahia em nossa cidade-natal, Vitória da Conquista, foi construído na década de 80 e nunca sofreu grandes reformas até 2013, quando teve sua sala principal interditada por diversos fatores, principalmente relacionados à segurança, impedindo a realização de qualquer evento com presença de público.

Não é novidade que estamos entre os maiores pagadores de impostos no mundo, e que vivemos no país do desperdício, impunidade e descaso. Como é possível, neste país, elementos tão importantes para o bem estar social acabarem sucateados e deixados de lado? O Centro de Cultura clama pela atenção de todos os cidadãos. Pressionemos as nossas "autoridades" para que usem BEM o dinheiro que somos forçados a lhes entregar. Queremos o CCCJL de volta, e já! Nossos impostos e tributos devem retornar à sociedade sob a forma de benefícios! Cultura, educação, saúde, estrutura e segurança.

Esta série de vídeos tem o objetivo de mostrar o resultado de tanto tempo de trabalho, utilizando o espaço do CCCJL, chamando a atenção para sua grave situação: o cenário é dramático: invertemos nossa posição no palco para mostrar a velha e defasada arquibancada, vazia, com cadeiras velhas e quebradas. A (ausência de) paleta de cores remete ao luto: nosso tão querido principal espaço cultural se transformando em mais um elefante branco brasileiro, felizmente ainda zelado com carinho por bravos e guerreiros funcionários e prestadores de serviço. Em meio a isso a DB toca algumas de suas músicas (incluindo as ainda não-lançadas) e covers, seguidas de conversas informais sobre cada uma. A cada semana, um vídeo novo. Confira, compartilhe e apoie a cultura baiana neste momento dramático.


O ÁLCOOL ME PERSEGUE
Composição: Nem
Versão: Distintivo Blue

O álcool me persegue
Aonde quer que eu vá 
O álcool me persegue
Ele está em todo lugar
Ele está em todo lugar

No supermercado
Na casa do vizinho
Em toda esquina
Em toda esquina tem um bar
Em toda esquina tem um bar

Até em festa de criança 
O adulto sempre encontra
A gente sempre encontra
Um motivo pra poder se embriagar
Um motivo pra poder se embriagar


Conheça a banda Cama de Jornal: www.camadejornal.com.br | www.youtube.com/camadejornal

------------------------------------------------ - - -

Gravado e editado no verão de 2017, em Vitória da Conquista-BA

Idealização e produção: I. Malforea (DIY!)


Distintivo Blue é:

I. Malforea - voz e violão
Rodrigo Bispo no Baixo - contrabaixo e voz
Lavus Bittencourt - guitarra e voz
Nephtali Bitencourt - Bateria e voz

------------------------------------------------ - - -

Este vídeo é um oferecimento de

Distintivo Blue American IPA
Blues autoral, cerveja artesanal

www.distintivoblue.com



www.bluezinada.com.br




...

Distintivo Blue lança seu mais novo clipe neste sábado, às 10h da manhã.

Para acessar, basta acessar o site da própria banda, da BLUEZinada! ou páginas no Facebook ou YouTube (links abaixo):


Distintivo Blue:
Site oficial: www.distintivoblue.com
Facebook: Distintivo Blue
YouTube: www.youtube.com/distintivoblue

BLUEZinada!:
Site oficial: www.bluezinada.com.br
Facebook: BLUEZinada!




...

Nelson Motta, em sua coluna semanal no Jornal da Globo, falou, na última sexta, 17 de fevereiro, da influência do blues na música mundial. Partindo do novo disco dos Stones, Blue & Lonesome, fez um apanhado geral rápido da história do blues, passando do lamento dos ex-escravos até a conquista do mundo através de Elvis (que é citado como criador do rock, o que não é verdade). Assista ao vídeo e compartilhe, para que esse tema seja visto como uma boa pedida e apareça mais na TV aberta.

Clique aqui para assistir



Leia também: BLUEZinada! Podcast #003 - Blues: Uma Introdução




...

Já falamos por aqui o que é o BRBlues, o autêntico blues autoral brasileiro, que já busca por sua própria identidade ao invés de apenas tentar "emular" o blues norte-americano, tanto nas letras quanto na própria vestimenta e, inevitavelmente, na sonoridade. Pois bem, a BLUEZinada! tem uma missão, que é contribuir para o crescimento do BRBlues e seu cenário: já nasceu com esse propósito e, por isso, buscamos várias formas de torná-lo mais acessível. Uma delas é a criação da nossa playlist oficial, com vários nomes do blues autoral brazuca, no Spotify.

Não fomos tão radicais com relação ao conceito, já que temos aqui várias canções em inglês, que passariam despercebidas como gringas junto aos mestres de Chicago, mas a intenção é valorizar os artistas brasileiros, das mais diferentes regiões e estilos: Audergang, Café com Blues, Ari Frello, Facção Caipira, Abluesados, Nuno Mindelis, Celso Blues Boy, André Christovam, Blues Etílicos, Artur Menezes, Distintivo Blue e a lista aumentará com o tempo. Queremos mostrar ao mundo o blues canarinho e, para isso, sua contribuição é fundamental: ouça e siga a playlist, mas também compartilhe, indique e sugira mais artistas. Não esqueça, claro, de ouvir no volume máximo.

Falando nisso, criamos o hábito de sempre, nos intervalos ou pré/pós shows, plugar essa playlist num canal do mixer e deixar rolar. Para isso sempre a temos em modo offline no tablet ou celular. Muitas pessoas ficam encantadas ao ouvir essas músicas pela primeira vez e nos perguntam sobre ela. A ideia é justamente essa: formar público para o BRBlues. Então, se você é músico, dono de estabelecimento ou mesmo um ouvinte, procure fazer isso também. O blues brasileiro merece esse espaço. Contemos uns com os outros para aumentar seus horizontes. Let's jam!






...

É inevitável, não há como conter essa grande massa de reclamões que se queixam o tempo todo, que alegam ser menos privilegiados do que àqueles que demonstram contentamento com suas carreiras. Os desbravadores, gente que abre caminhos para que a arte aconteça, que vive batalhando para que a cena da região sobreviva em meio aos infortúnios constantes de quem vive em nosso país, quase sempre são demonizados pelos reclamões.
“Aquilo que não causa minha morte, torna-me mais forte”. (Friedrich Wilhelm Nietzsche)

Esta citação resume bem a visão de Nietzsche sobre o sofrimento. Mas, não basta sofrer, pois, se assim fosse, todos seríamos felizes; todos passam por dificuldades na vida e nem por isso são felizes, ou deixam de passar por grandes dificuldades. A questão é como encaramos o sofrimento, as dificuldades, os fracassos.

Para definir metaforicamente sua visão, Nietzsche diz que devemos nos espelhar nos jardineiros. Um jardineiro depara-se com plantas cujas raízes são horríveis, monstruosas, mas o resultado que se obtém delas é sublime! Não há uma bela flor que não tenha uma raiz horrorosa. E é assim que devemos nos comportar, transformando a dor e o sofrimento (a raiz horrorosa), em algo belo (a flor), e proveitoso para nossas vidas.

Meu começo não foi fácil como a maioria dos meus colegas:


– Estava entrando num terreno que até então era praticamente desconhecido.

– Minha influência no meio era praticamente zero por não fazer parte de nenhuma panelinha.

– A maioria das pessoas me conhecia apenas como professor de música.

– E um dos maiores agravantes, todos sabiam que eu era cristão, e isso me fazia ser visto como um alienado.

Provavelmente você deve ter se ofendido caso seja adepto ou simpatizante do cristianismo e por isso explicarei melhor. Creio que devido a grande eminencia do politicamente correto, esse tipo de comportamento deve ter mudado ou pelo menos fez de quem pensasse assim, gente mais comedidas em suas opiniões. Mas essa era a realidade que eu vivia naquela época, naquele lugar, com aquele grupo de pessoas. Gente que acendia incenso achando que iria salvar o mundo e por isso, gente que acreditava que os cristãos eram pessoas inferiores intelectualmente, “gente que acredita em inferno”. Vai ver, eles temiam que no meio de um show eu iria sair gritando no palco Jesus salva, Jesus salva, como se um médico evangélico ao suturar, escrevesse um versículo da bíblia com o intuito de pregar religião àquela pessoa. Bobagem, a grande verdade é que seria menos um parceiro de pó, de fumo, um careta na área.

Sem mais delongas, eu tinha muito contra mim e mesmo com todas as opiniões contrárias eu não deixei de continuar lutando.

Agora, não pense que o fato de eu continuar lutando fez com que eu me enquadrasse dentro de certos ambientes, eu continuei vivendo um deserto por muitos anos e isso foi frustrante em muitos momentos.

Mas a paciência foi imprescindível nessa época, foi ela que fez com que novas oportunidades surgissem, novas gerações de proprietários de estabelecimentos foram dando as caras e aos poucos as coisas foram melhorando.

Então, finalmente eu consegui perceber que eu era alguém naquele lugar, as pessoas curtiam as minhas músicas, iam nos meus shows e uma somatória de pontos positivos fizeram com que eu passasse a ter o apoio inclusive dos meios de comunicação da região. Essa foi uma época que muita gente me ajudou e sou imensamente grato a todo apoio recebido.

Mas como ninguém é perfeito, logo depois de viver uma boa temporada, comecei a ouvir aquelas fofoquinhas do tipo:
– Fulano ouviu de ciclano, que ouviu de beltrano, que não sabe de quem ouviu, que você anda monopolizando as coisas por aqui,– Você é mau, te falta bondade na alma.– Quando tu não era ninguém a gente quem te ajudou (Quem me ajudou foram outras galeras, a nova geração que citei anteriormente).


Enfim, observem como os reclamões se comportam? Sempre menosprezando as conquistas dos outros?

Anos depois eu enchi o saco de tudo aquilo e me mudei para o Rio com o meu projeto One Man Band Blues que foi muito bem recebido por aqui. Mas infelizmente, vi que a realidade dos reclamões está por toda parte, na verdade eles existem em todos os âmbitos, pois reclamar é uma característica de nós humanos.

Como disse anteriormente, já identifiquei alguns reclamões por aqui também. Mas eu bem sei o que é ser um desbravador pois sendo um musico solo, com banda, One Man Band Blues, no rock ou no blues, eu sei muito bem o que eles sentem.

Se eu fosse compor um blues para os reclamões, a máxima poética dessa canção seria:

Os reclamões querem de mão beijada o que os desbravadores conquistaram debaixo de muito custo.

“Todo reclamão sempre pede choramingando,
O fruto de um guerreiro que o conquistou suando.”


Sei que não rimou tanto assim, mas é uma grande verdade. Todo desbravador sempre terá minha consideração, pode ter certeza.

-------------------------- - - -

Ari Frello é guitarrista, violonista, gaitista, cantor, compositor, produtor musical e professor de música. Está na estrada desde 2008 e se tornou conhecido por seu trabalho como "One Man Band". Já lançou três álbuns autorais e já trabalha no próximo. Siga-o no Spotify, YouTube, Instagram, Twitter e Facebook.

Fonte: Ari Frello One Man Band



...

Leia!

Ouça!

Assista!

Cat-5

Cat-6